A sociedade civil tem um importante papel para a transformação social

 

As organizações sociais contribuem para consolidar processos inovadores e construir novos modelos econômicos, sociais, políticos, ambientais e jurídicos. Elas têm realizado experimentações exitosas e ocupam um espaço importante de controle social do Estado. Aprimorar a atuação das organizações sociais pode beneficiar tanto o Estado como toda a sociedade.

A profissionalização da gestão não substitui a política

 

Gestores emitem opiniões e projetam o futuro das instituições que lideram baseados em suas concepções políticas/ideológicas. Projetos estratégicos conduzidos por gestores com visões de mundo distintas tendem a trazer resultados diferentes. A política é soberana em relação aos processos administrativos.

Uma instituição, uma metodologia

 

Como princípio norteador, a Trajetórias não acredita em teorias ou metodologias mágicas que funcionem independente do ambiente institucional em que serão aplicadas. Não são as metodologias que pautam as instituições, são as instituições que devem pautar as metodologias.

O método a ser utilizado pela Trajetórias será reflexo da cultura administrativa das organizações que assessoramos.

Projetos e políticas efetivas pedem articulação de diferentes saberes

 

Os problemas sociais são complexos e não se explicam por narrativas únicas. Nesse sentido, uma gestão participativa deve abranger processos decisórios que equacionem multiplicidade de saberes: técnico-acadêmico, saber popular, tradicional, a experiência e a prática.

Desenvolvimento institucional é processo

 

A transformação das instituições depende de  abordagens processuais e não episódicas. Os processos de mudança são construídos permanentemente dentro das instituições, com a reflexão contínua e coletiva sobre avanços, dificuldades e desafios. Nesse sentido, um processo de desenvolvimento consequente requer o monitoramento constante para dos pactos que foram realizados

O Estado é central para proporcionar maior justiça social

 

O Estado deve ser permanentemente fortalecido para poder cumprir suas funções constitucionais com eficiência, eficácia e efetividade. O fortalecimento de suas capacidades de gerar transformações sociais positivas passa por aperfeiçoar a sua gestão, ampliar a participação cidadã e a transparência de suas ações.